Quais são as campanhas publicitárias mais desastrosas? – Diario do campo
Pular para o conteúdo

Quais são as campanhas publicitárias mais desastrosas?

  • por

A publicidade é um instrumento fundamental para as empresas darem a conhecer o produto e a marca. Uma campanha publicitária bem dirigida pode estimular as vendas e melhorar a imagem da marca. Mas, ao contrário, uma campanha desastrosa pode gerar danos à reputação dificilmente reparáveis.

As empresas e agências de publicidade devem ser muito cuidadosas com as mensagens publicitárias. Assim, um conteúdo errado da mensagem publicitária não só pode dar lugar a uma imprecisão sobre o produto, mas pode gerar um problema de reputação que leva ao desaparecimento da empresa.

Por isso, é recomendável dirigir bons profissionais de marketing e publicidade e trabalhar mão a mão com eles. Também é recomendável ter em conta os pontos sensíveis das pessoas a quem foi dirigida a mensagem publicitária e tratar de antecipar cuáles sérien sus possíveis reações.

Dessa forma, reduzimos as probabilidades de fazer uma campanha publicitária como as que vemos a seguir. Analisaremos algumas das principais campanhas publicitárias e os fatores que conduzem a semejantes desastres publicitários.

1-Pomba

A empresa Unilever posa Dove, que consiste em uma série de produtos voltados para o cuidado pessoal. Assim, entre estes produtos encontramos desodorantes, cremes, jabones e produtos capilares.

La empresa buscaba publicitar su jabón aclarante, haciendo hincapié en que era adequado para cualquier tonalidad de piel. O anúncio começou com uma mulher afro-americana despindo sua camiseta. Ao sair da camiseta, a mulher afro-americana passou a ser uma mulher branca. Bem, é certo que, ao voltar para sair, a camiseta aparece como uma mulher.

Sem embargo, o anúncio gerou polêmica, pode-se considerar que era racista. De fato, a publicidade de Dove voltou a ser um tanto controversa quando, em 2011, estava disponível para três mulheres em uma escala progressiva em que a cor da pele ia do mais claro ao mais escuro.

2-Hershey’s

A campanha “Hacer el bien” da Hershey’s também provocou uma séria polêmica. Nesta ocasião, o destacado fabricante estadounidense recorreu à capacidade de persuasão e ledizado dos influenciadores. Apesar de contar com influenciadores importantes, as formas e a mensagem foram erróneas.

Dichos influencers subían fotografáis dando chocolate a personas em situação de vulnerabilidade social e económica. Mais uma vez, apareceu o elemento racista, pois as pessoas brancas se apresentam como um grupo socialmente privilegiado.

Da mesma forma, o público considerou que banalizaram os problemas dos grupos socialmente desfavorecidos. Y es que estaban usando graves problemas sociais para aupar comercialmente a uma empresa ya sus productos.

La empresa Hershey’s tuvo que emitir un comunicado pidiendo disculpas porque el mensaje que queria transmitri no se comunicó de la forma correcta.

3-American Apparel

O racismo ou banalizar problemas como as desigualdades sociais são pecados capitais nas campanhas publicitárias, mas ainda há mais. Tragédias humanas e desastres naturais também podem resultar em erros fatais de marketing.

A empresa de roupas American Apparel cometeu um grave erro nos dias que antecederam o furacão Sandy. A American Apparel publicou uma mensagem através da qual ofereceu um desconto de 20% num total de nove estados durante trinta e seis horas. El mensaje venia a decir lo siguiente “En caso de que você esteja aburrido durante la tormenta. Só tem que introduzir ‘SandySale’ na fatura”.

A empresa estava chamando a atenção do público quando, na verdade, não era possível sair de casa devido aos estragos que estavam causando o furacão Sandy.

A experiência da American Apparel pone de manifesto el caseo de uma empresa ropa que se centrou exclusivamente en spurir las sales, ignorando los destrozos y las victimas que estaba causou um desastre natural.

4- Ikea See More

Una das empresas mais conhecidas suecas é o fabricante e vendedor de móveis Ikea. A política de preços baixos ajudou a Ikea a triunfar nas vendas do setor de móveis, embora, apesar do sucesso global, sua campanha publicitária tenha acabado com problemas na Arábia Saudita.

A religião é o verdadeiro elemento central na vida cultural e social de um país como a Arábia Saudita. A legislação, os costumes e os usos sociais são muito estritos no país e são extremamente raros que apareçam mulheres na publicidade.

Em 2012, o catálogo de publicidade da Ikea para a Arábia Saudita incluía imagens que apresentavam mulheres. A presença de mulheres no catálogo da Ikea provocou grande rebuliço no país e a empresa sueca viu-se obrigada a eliminar as mulheres das imagens, recorrendo ao retoque do Photoshop. Da mesma forma, produziu um importante debate entre as tradições de um país como a Arábia Saudita e o respeito às mulheres.

Nesta ocasião, a Ikea, que abogaba pela igualdade entre homens e mulheres, se viu obrigada a ceder ante os protestos que provocaram a presença de mulheres em suas imagens publicitárias.

5-Dolce & Gabbana See More

Dolce & Gabbana é uma das marcas mais prestigiadas do mundo da moda. Não por ello se vio libre de polemicas relacionadas com la publicidad. Tentando impulsionar um desfile de moda em um mercado tão importante quanto a China, ele realizou uma campanha desastrosa chamada “comiendo con palillos”.

A mensagem publicitária pretendia fazer ver que era possível que a sociedade chinesa se adaptasse e os produtos italianos. Em vários vídeos, una mujer china intentaba comer pizza sirviendo de unos palillos. No entanto, a campanha foi vista como um insulto às tradições, à cultura e ao povo chinês.

Devido à controvérsia, fueron varias modelos que optam por não assistir ao desfile. A situação se agravou e surgiram insultos contra a China e sua população na conta do Instagram do estilista Steffano Gabbana, que em sua defesa alegou que sua conta havia sido atacada por hackers.

El anuncio fue cancelo y los desigenatores italianos pediu desculpas ao povo chinês. Por sua parte, as autoridades chinesas responderam que campanhas como “comer con palillos” não são bem recebidas no país.

Das experiências anteriores se extrai a ação de que, nas campanhas publicitárias, é imperativo cuidar tanto da mensagem publicitária, como ter em conta os contextos sociais, as tradições, a cultura e a história dos países distintos, assim como os coletivos aos que pode afetar a mensagem.

Uma campanha publicitária que não consigue transmitir a mensagem como se deseja, se converte em uma arma contra a própria empresa e suas consequências podem ter grandes efeitos negativos.

Esses efeitos negativos podem ser a perda de clientes em um território determinado, trabas burocráticas que complicam a atividade da empresa em um país, manchar a imagem da marca ou impulsionar as vendas da concorrência, entre outros.

1° CUPHEAD DO MR SKAILO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *